Banco de criptografia: DeFi para CeDeFi?por@techson
634 leituras

Banco de criptografia: DeFi para CeDeFi?

2022/11/09
5 min
por @techson 634 leituras
tldt arrow
PT
Read on Terminal Reader

Muito longo; Para ler

As finanças descentralizadas (DeFi) estão atualmente perturbando o mundo das finanças com muitos aplicativos descentralizados (dApps) e tokens surgindo para oferecer vários tipos de serviços financeiros diretamente às pessoas. Com esse método, as pessoas podem comprar, vender, economizar, trocar ou investir em ativos criptográficos da mesma forma que costumavam fazer transações com ativos financeiros tradicionais. Os serviços DeFi podem ser razoavelmente diferenciados dos serviços financeiros tradicionais, como empréstimo-empréstimo, uso de cartão bancário, etc. No entanto, um conceito mais recente é a introdução de plataformas que se concentram principalmente na integração de serviços bancários descentralizados e panificação tradicional.

Companies Mentioned

Mention Thumbnail
Mention Thumbnail

Coins Mentioned

Mention Thumbnail
Mention Thumbnail
featured image - Banco de criptografia: DeFi para CeDeFi?
Techson HackerNoon profile picture

@techson

Techson

Cerca de @techson
LEARN MORE ABOUT @TECHSON'S EXPERTISE AND PLACE ON THE INTERNET.

Credibility

react to story with heart

As finanças descentralizadas (DeFi) estão atualmente perturbando o mundo das finanças com muitos aplicativos descentralizados (dApps) e tokens surgindo para oferecer vários tipos de serviços financeiros diretamente às pessoas. Este nem sempre foi o caso. Não muito tempo atrás, instituições financeiras centralizadas como bancos, seguradoras, corretoras de valores, etc., eram os meios estabelecidos de acesso a serviços financeiros. Agora a tecnologia blockchain mudou tudo.

Inspirada pela necessidade de criar transparência e democracia no mundo financeiro (ou seja, eliminando os intermediários), a descentralização inaugurou a era do banco criptográfico. Este é o processo pelo qual as pessoas podem realizar transações bancárias usando criptomoedas e aplicativos descentralizados. Por meio desse método, as pessoas podem comprar, vender, economizar, trocar ou investir em ativos criptográficos da mesma forma que costumavam fazer transações com ativos financeiros tradicionais.

Inicialmente, o banco criptográfico ou DeFi estava bem separado do banco tradicional, também conhecido como finanças centralizadas (CeFi). Isso ocorreu devido a questões de praticidade que limitavam certos recursos de transação, como o uso de cartões bancários, caixas eletrônicos, poupança, empréstimo e empréstimo etc. Algumas dessas primeiras aplicações DeFi incluem Bitcoin, Ethereum Network, Bitcoin Market etc.

Conseqüentemente, o banco criptográfico era limitado principalmente a aplicativos descentralizados que ofereciam serviços facilmente distinguíveis do que poderia ser obtido dos bancos tradicionais.

No entanto, como a tecnologia blockchain continuou a progredir, mais e mais serviços financeiros agora são suportados em plataformas descentralizadas, tornando essas plataformas mais parecidas com aplicativos CeDeFi (Centralized Decentralized Finance) do que apenas aplicativos DeFi. Agora temos serviços como troca descentralizada em aplicativos como Uniswap, Pancakeswap, etc., economia de criptografia por meio de moedas estáveis, colheita de rendimentos e serviços de empréstimo-empréstimo em aplicativos como CoinRabbit, YouHolder, CoinLoan etc. Várias plataformas descentralizadas como CoinBase, Binace, MetaMask etc., até mesmo oferecer todos esses serviços em um único aplicativo.

No entanto, um conceito mais recente é a introdução de plataformas que se concentram principalmente na integração de serviços bancários descentralizados e panificação tradicional. Essa tendência é notável porque muda fundamentalmente o foco do banco criptográfico de apenas DeFi para mais CeDeFi. Exemplos de bancos que promovem essa tendência incluem bancos tradicionais, como JP Morgan e HSBC , e bancos descentralizados, como Current e AgoraBank , que foram lançados principalmente com esse foco.

Banco de criptografia como DeFi

O financiamento descentralizado é a base do banco criptográfico e pode-se dizer que a grande maioria dos aplicativos descentralizados disponíveis se concentra nos serviços DeFi. Os serviços DeFi podem ser razoavelmente diferenciados dos serviços financeiros tradicionais, como empréstimo-empréstimo, uso de cartão bancário, etc. Alguns aplicativos DeFi comuns são destacados abaixo.

  1. Redes Blockchain como Bitcoin, Ethereum, Binance etc., que atuam como a infraestrutura de software fundamental para a criação de outras criptomoedas e aplicativos descentralizados usados na realização de transações DeFi.

  2. Carteiras Web 3 como TrustWallet, WalletConnect, etc., que são usadas na geração e manuseio de contas de carteira criptográfica para armazenar, enviar e receber criptomoedas. As carteiras Web 3 se concentram em permitir que os indivíduos tenham e gerenciem uma conta na rede blockchain.

  3. Pontes de cadeia cruzada como Binance bridge, Celer cBridge, Umbria Narni Bridge, Wormhole etc., que permitem que blockchains individuais se relacionem entre si para facilitar o alcance mais amplo de transações criptográficas. Inicialmente, blockchains individuais foram isolados em seu funcionamento. As pontes de cadeia cruzada foram desenvolvidas para facilitar a comunicação entre esses blockchains isolados e permitir a transferência de criptoativos de um blockchain para outro. Recentemente, foram criadas tecnologias como o polkadot, que permitem a criação de novos blockchains com uma capacidade inerente de se conectar a outros blockchains.

    Esta lista não é exaustiva, pois outras tecnologias de criptografia focadas em DeFi podem ser identificadas. No entanto, esses são os principais e o foco aqui é destacar a transição dessas tecnologias. O Crypto Banking focado em DeFi tem grandes vantagens, mas para apresentar aos clientes outros serviços bancários úteis obtidos em bancos tradicionais, as plataformas bancárias CeDeFi Crypto começaram a surgir.

Banco de criptografia como CeDeFi

O conceito de CeDeFi surgiu quando as pessoas de ambos os lados do sistema financeiro (ou seja, CeFi e DeFi) começaram a perceber que, embora esses sistemas individuais tivessem grandes pontos fortes por conta própria, eles também eram bastante limitados quando estavam sozinhos. Por exemplo, o banco tradicional tem legitimidade, fisicalidade e diversos serviços, mas é muito centralizado. O banco descentralizado, por outro lado, é inovador, democratizado e focado nas pessoas, mas as novas plataformas DeFi não são tão conhecidas ou confiáveis quanto as instituições financeiras descentralizadas mais estabelecidas. Além disso, embora as plataformas DeFi continuem se diversificando, elas ainda carecem de certos serviços financeiros facilmente oferecidos por instituições financeiras centralizadas.

Assim, ficou claro que combinar esses dois métodos de oferta de serviços financeiros teria um grande potencial que colocaria qualquer instituição com essa capacidade em uma posição única para se beneficiar de ambos os mundos. Isso resultou no surgimento de instituições bancárias que se concentram na oferta de serviços bancários tradicionais e serviços bancários descentralizados.

Esta integração do banco descentralizado e do banco tradicional está ocorrendo de duas maneiras que são destacadas abaixo.

1. Os bancos tradicionais estendem seus serviços ao mundo descentralizado.

Alguns bancos tradicionais existentes perceberam o grande potencial das finanças descentralizadas e estão procurando maneiras diferentes de integrar seus serviços ao mundo DeFi para se beneficiar dessa tecnologia disruptiva. Uma maneira popular de conseguir isso é o estabelecimento de 'agências' no metaverso pelos bancos existentes. Por exemplo, JP Morgan e HSBC fizeram parceria com o metaverso SandBox para se estabelecerem lá, enquanto o Quontic Bank se estabeleceu no metaverso Decentraland.

image

Essa tendência provavelmente continuará à medida que as instituições financeiras mais tradicionais tentarem se beneficiar da revolução financeira descentralizada.

2. Os bancos descentralizados oferecem serviços descentralizados e tradicionais.

Vários bancos descentralizados também descobriram o potencial de estender suas capacidades para fornecer aos clientes os serviços que normalmente estão disponíveis em bancos descentralizados e os que podem ser obtidos em bancos tradicionais. Assim, eles começaram a se comercializar como bancos descentralizados com serviços bancários tradicionais. Dois exemplos desses bancos são o AgoraBank e o Current bank. Esses dois são bancos descentralizados, mas também oferecem serviços tradicionais, como uso de cartão bancário, poupança com juros, empréstimos e empréstimos, etc.

image

O AgoraBank já é um exemplo funcional desses bancos CeDeFi descentralizados recentes, portanto, exploramos ainda mais suas operações por meio do AgoraBank.

O Projeto Ágora

O AgoraBank é um banco descentralizado desenvolvido por uma equipe de profissionais de finanças bem experientes para disponibilizar serviços bancários tradicionais e descentralizados para pessoas sem a necessidade de intermediários. No agorabank.io, os objetivos declarados do banco são;

  • Crie um banco descentralizado que pertença a seus usuários.
  • Utilize a tecnologia blockchain para desenvolver soluções que eliminem intermediários.
  • Obtenha total transparência das transações financeiras com a máxima segurança.
  • Aproveite o DeFi para criar um ecossistema que coloca os usuários no centro de tudo o que fazemos.
  • Redistribuir as receitas entre o AgoraBank e nossos usuários de forma justa e equitativa.

Isso exemplifica o foco desses bancos descentralizados que integram os serviços de instituições tradicionais em seu funcionamento.

Conclusão

Mesmo sendo uma tecnologia recente, o banco criptográfico está evoluindo muito rápido e está se espalhando no mundo financeiro tradicional. Isso resultou no desenvolvimento de plataformas de serviços centralizados e descentralizados (CeDeFi), uma tendência que pode se tornar o futuro das finanças.

HISTÓRIAS RELACIONADAS

L O A D I N G
. . . comments & more!
Hackernoon hq - po box 2206, edwards, colorado 81632, usa