À medida que a popularidade dos aplicativos de assistência médica aumenta, as organizações precisam se concentrar em novos softwares by@andersen

À medida que a popularidade dos aplicativos de assistência médica aumenta, as organizações precisam se concentrar em novos softwares

tldt arrow
PT
Read on Terminal Reader

Muito longo; Para ler

Durante os dois primeiros trimestres de 2020, houve mais de 1,2 bilhão de downloads de aplicativos de saúde e fitness. Um em cada cinco americanos controla sua saúde com a ajuda de rastreadores ou aplicativos de condicionamento físico. Os aplicativos de saúde são usados com mais frequência na China (65%), Índia (63%) e Indonésia (57%). Os japoneses (12%) e europeus (22-40%) recorrem ao mHealth com menos frequência. Existem pelo menos 10 tipos de software de saúde que a indústria médica pode usar. A Insider Intelligence prevê que o mercado global de sistemas RPM valerá mais de US$ 1,7 bilhão até 2027.

Companies Mentioned

Mention Thumbnail
Mention Thumbnail
featured image - À medida que a popularidade dos aplicativos de assistência médica aumenta, as organizações precisam se concentrar em novos softwares
Andersen HackerNoon profile picture

@andersen

Andersen

Software Development Company

react to story with heart

Um em cada cinco americanos controla sua saúde com a ajuda de rastreadores ou aplicativos de condicionamento físico. Durante os dois primeiros trimestres de 2020, houve mais de 1,2 bilhão de downloads de aplicativos de saúde e fitness. Esses fatos indicam que as pessoas estão interessadas em plataformas que permitam rastrear sinais vitais, controlar nutrição e se comunicar remotamente com médicos. Antes de iniciar um projeto de software de saúde, uma instalação médica deve decidir que tipo de plataforma médica seu público-alvo precisa. Vamos dar uma olhada nos aplicativos e opções mais populares para seu uso.

De acordo com um estudo da Statista, os aplicativos de saúde são usados com mais frequência na China (65%), Índia (63%) e Indonésia (57%). Os japoneses (12%) e europeus (22-40%) recorrem menos à mHealth.

image

As pessoas costumam usar aplicativos para uma dieta equilibrada. Plataformas para monitorar frequência cardíaca, rastrear sinais vitais e meditação também são populares. O mercado de software de saúde não se limita a isso. Existem pelo menos 10 tipos de software de saúde que a indústria médica pode usar.

Aplicativos de monitoramento de saúde

Os profissionais de saúde estão investindo em aplicativos de monitoramento remoto. A Insider Intelligence prevê que o mercado global de sistemas RPM valerá mais de US$ 1,7 bilhão até 2027. Investir em tal software não é apenas popular, mas também justificado economicamente.

Aplicativos e dispositivos para monitoramento remoto de pacientes coletam, processam e transmitem informações sobre o estado de saúde dos usuários. Aqui estão alguns exemplos de tais plataformas:

Software de monitoramento de higiene das mãos

Esses aplicativos se tornaram especialmente relevantes durante a pandemia. Embora a higiene das mãos seja uma prática comum para os profissionais de saúde, foram introduzidos sistemas que controlam a desinfecção adequada e oportuna.

Por exemplo, a Ecolab registra todas as vezes que os médicos lavam as mãos. Ele notifica os usuários quando a próxima desinfecção é necessária. Assim, o sistema protege os pacientes de possíveis infecções. O Ecolab inclui três componentes:

  • Diretório de pacientes — Um usuário vê com que frequência uma enfermeira ou um médico lava as mãos.
  • Estatísticas de desinfecção — O aplicativo registra cada lavagem das mãos e envia lembretes para a equipe médica.
  • Função de relatório — O médico-chefe coleta informações sobre os funcionários para garantir que eles sigam os requisitos da OMS e não coloquem os pacientes em risco.

Aplicativo para Combater a Depressão

Segundo a OMS, cerca de 280 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. O número real pode ser maior se os casos não notificados forem contados. Muitas pessoas experimentam emoções negativas e não percebem que estão gravemente doentes.

Portanto, os cientistas de Stanford estão tentando ajudar as pessoas que sofrem de depressão. Eles querem criar um aplicativo para monitorar o estado dos pacientes antes e depois do tratamento. Eles planejam construir um dispositivo que meça continuamente os parâmetros fisiológicos (níveis de cortisol no suor, mudanças na frequência cardíaca e assim por diante) para avaliar o estado de espírito do paciente. Os sensores de IoT também possibilitam prever, prevenir e tratar doenças mentais.

Plataforma de monitoramento de glicose no sangue

É um glicosímetro conectado a um smartphone e um aplicativo para coleta de dados. O aplicativo lembra os pacientes quando eles precisam fazer um teste, avalia os níveis de açúcar no sangue e dá recomendações sobre nutrição e atividade física. Tais medidas permitem que o paciente controle o diabetes e viva confortavelmente, apesar das restrições. O aplicativo pode ser utilizado por um médico que acompanha o doente ou familiares que cuidam dele.

Sistema de monitoramento de asma

Tal sistema inclui os seguintes componentes:

  • Dispositivos IoT com sensores coletam informações sobre frequência respiratória, pulso, tosse e estertores.
  • Um aplicativo móvel que coleta e visualiza dados, os transfere para um especialista e lembra o paciente sobre uma visita ao médico.
  • Um aplicativo da web para armazenar histórico médico e estatísticas.

Graças a este dispositivo, o sistema prevê um ataque de asma que se aproxima. O paciente consegue tomar o remédio na hora certa, e o médico pode avaliar a eficácia dos medicamentos prescritos.

Software de cirurgia

A cirurgia usa ativamente software e robôs para planejar e realizar operações. Em 2018, 5.000 robôs ajudaram médicos a realizar mais de um milhão de procedimentos em ortopedia, cirurgia, neurologia, otorrinolaringologia e outras áreas.

Equipamentos e softwares especialmente projetados ajudam os cirurgiões a gerenciar instrumentos e realizar operações mais complexas em áreas limitadas do corpo sem risco para os pacientes.

Aplicativos de consulta médica

Quando um paciente marca uma consulta com um médico e não comparece à consulta, a instituição médica perde dinheiro. A Forbes afirma que, devido a tais incidentes, a saúde americana perde cerca de US$ 150 bilhões anualmente.

Os aplicativos de consulta médica ajudam a resolver parcialmente esse problema. O sistema ajuda a planejar as visitas e avisa os pacientes sobre os compromissos por e-mail ou notificações push. O formulário de inscrição não é confirmado até que o paciente preencha os campos obrigatórios (nome completo, dados de contato, reclamações).

As informações ajudam os administradores a determinar quanto tempo durará a visita. Os médicos não precisam preencher a documentação do zero, eles utilizam os dados do paciente cadastrados no sistema, acrescentando os dados necessários.

image

CRM para Saúde

30% dos pacientes estão dispostos a mudar de clínica devido ao mau atendimento. É importante para as pessoas que os profissionais de saúde entendam suas necessidades e forneçam atendimento personalizado.

Pode-se gerenciar esse problema com a ajuda do software de gerenciamento de relacionamento com o cliente. Esse aplicativo melhora a comunicação da clínica com os pacientes e o trabalho da organização. Ajuda a armazenar históricos médicos e estatísticas de visitas, informar sobre novos serviços médicos e analisar o trabalho da equipe.

Se uma clínica carece de tal ferramenta, vale a pena investir no desenvolvimento de software de saúde e encomendar tal aplicativo.

Software de gestão hospitalar

Enquanto o CRP otimiza a comunicação com os clientes, o software de gestão hospitalar é responsável pelos processos internos de uma clínica. O sistema reúne informações sobre os funcionários em uma interface integrada para automatizar operações administrativas não relacionadas a procedimentos médicos. Com a ajuda de tal programa, a organização executa as seguintes tarefas:

  • Planeja a manutenção de equipamentos médicos;
  • Faz um inventário;
  • Acompanha as entregas;
  • Gerencia leitos hospitalares;
  • Cadastra pacientes;
  • Paga contas de serviços públicos e realiza outras operações.

Esse software serviu bem quando os hospitais estavam superlotados com pacientes e as pessoas não tinham ventiladores e máscaras de oxigênio. O programa ajudou a rastrear os equipamentos e transferi-los ininterruptamente para enfermarias de pacientes críticos.

image

Plataforma de análise de saúde

Entre 2013 e 2020, o volume global de dados de saúde aumentou 15 vezes, para 2.134 exabytes. Healthcare é líder na geração de Big Data. Software médico, laboratórios, recursos humanos e CRM produzem muita informação. Deve ser analisado com habilidade para ser usado em benefício de uma instituição médica, funcionários e pacientes.

Os sistemas de análise médica processam informações recebidas e destacam dados valiosos que são usados para:

  • Definir diagnósticos precisos;
  • Prever os resultados do tratamento;
  • Gerenciar o estoque e equipamentos;
  • Para monitorar o estado do equipamento e para outros fins.

Prevê-se que o mercado de análise de saúde alcance US$ 40 bilhões até 2025.

image

Sistema de cobrança

Leva uma semana ou um mês para uma organização média processar manualmente uma fatura. Para o setor de saúde, tais atrasos são indesejáveis. O sistema de cobrança automatiza a emissão e pagamento de notas fiscais eletrônicas. Leva menos tempo e dinheiro, e menos trabalhadores médicos para realizar este procedimento.

Este sistema está em conformidade com o Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA) e integra-se facilmente com o software de contabilidade. Alguns aplicativos oferecem pagamentos online, autoatendimento, pré-pagamento e consultoria. Se uma clínica tem um sistema de pagamento de contas ruim, vale a pena iniciar o desenvolvimento de software de saúde com um projeto de um novo sistema de cobrança eficiente.

Software para treinamento e reciclagem de pessoal médico

Os médicos precisam aprender e melhorar constantemente suas habilidades e acompanhar os últimos avanços da medicina, invenções tecnológicas e novidades. Portanto, aplicativos que fornecem novos conhecimentos entram no mercado:

Software para e-learning. São aplicativos que coletam as últimas notícias do setor de saúde e bibliotecas interativas com uma nova base de conhecimento. Os mais populares são Medscape Mobile, Human Anatomy Atlas e Brainscape.

Software para prática. Essas plataformas contêm elementos VR/AR que ajudam os médicos a aprimorar suas habilidades na prática. Por exemplo, eles podem treinar para cirurgias complexas ou praticar procedimentos invasivos. A equipe do hospital pode melhorar remotamente suas habilidades.

Registros Médicos Eletrônicos (EMR)

Um EMR é um programa que armazena digitalmente informações sobre um paciente. Inclui um histórico médico, medicamentos prescritos, uma lista de vacinas, informações sobre doenças crônicas e assim por diante.

Os pacientes confiam seus dados de saúde à clínica e os médicos monitoram remotamente seu estado de saúde. Um médico faz registros médicos precisos e claros, para que seus colegas, farmacêuticos e outros funcionários não precisem ler uma caligrafia ilegível. Quanto menos mal-entendidos um EMR causar, menos erros médicos ocorrerão.

Os EMRs avançadosintegram -se a sensores IoT e aplicativos médicos para que os médicos possam monitorar pacientes remotamente.

Aplicativos de telemedicina

A telemedicina é um setor de saúde em rápido desenvolvimento. Ganhou imensa popularidade quando a pandemia provocou um salto no tratamento remoto de pacientes. Nos EUA, as consultas online representaram 41% em 2020. O mercado de telemedicina crescerá de US$ 49,9 bilhões em 2019 para US$ 459,8 bilhões em 2030. Um aplicativo de atendimento remoto é uma ótima ideia para um projeto de desenvolvimento de software de saúde.

Os aplicativos de telemedicina conectam pacientes e médicos por meio de chats, mensagens instantâneas e videochamadas. Um paciente pode consultar um médico usando seu computador doméstico, tablet ou smartphone. Eles podem obter uma receita eletrônica ou um encaminhamento para exames de laboratório.

image

Por que as clínicas devem investir no desenvolvimento de software de assistência médica

A demanda por aplicativos de saúde está crescendo à medida que aumentam a vantagem competitiva de hospitais e clínicas. Eles providenciam:

  • Acesso instantâneo e vinte e quatro horas às informações do paciente.
  • Acesso a registros médicos de qualquer dispositivo, de qualquer canto do mundo.
  • Troca mais fácil de dados médicos entre hospitais, laboratórios e seguradoras.
  • Atendimento personalizado ao paciente.
  • Otimização das operações internas. Os médicos atendem mais pacientes porque não precisam realizar determinadas tarefas manualmente.
  • Agendamento simplificado e consultas remotas.
  • Melhor coordenação dos fluxos de trabalho da clínica, pois as informações necessárias são armazenadas em um só lugar e as tarefas são automatizadas.

Graças ao software de saúde, as organizações economizam tempo, dinheiro, evitam erros médicos e satisfazem os clientes com a qualidade dos serviços. Cada instituição de saúde moderna se esforça para alcançar tal resultado.

Conclusão

As aplicações médicas mencionadas acima resolvem diferentes problemas, possuem diferentes arquiteturas e funções. Mas eles atendem a um objetivo comum que é melhorar e modernizar o setor de saúde. Assim, cumprirá ainda melhor sua missão.

Ao planejar o desenvolvimento de software de assistência médica, você deve definir a finalidade do projeto e selecionar o tipo de aplicativo apropriado. Concentre-se nas operações que precisam ser melhoradas primeiro. Se o processo de desenvolvimento for configurado corretamente, o resultado será gratificante para sua instituição de saúde.

HISTÓRIAS RELACIONADAS

L O A D I N G
. . . comments & more!
Hackernoon hq - po box 2206, edwards, colorado 81632, usa